Cuidados na hora de o bebê dormir


A alegria de ter um bebê é comemorada por toda a família. Cada movimento, suspiro e sorriso é motivo para esbanjar orgulho. Nas consultas, o pediatra atesta que a criança é saudável, e os pais sentem-se tranquilos. Mas, certa noite, a mãe coloca o pequeno no berço e no dia seguinte ele não acorda. Esse pode ser um caso de Síndrome da Morte Súbita em Lactentes (SMSL) - que ocorre com bebês de até um ano. Mas, afinal, que problema é esse?

Cuidados na hora de o bebê dormir"Trata-se da morte inesperada e que permanece sem explicação mesmo depois de minuciosa investigação, incluindo revisão da história clínica, circunstâncias da morte, além de necropsia completa", explica Alice D'Agostini Deutsch, coordenadora médica da Unidade Neonatal do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE).
Por ocorrer com bebês saudáveis, sem demonstrar sinais ou sintomas, a SMSL ainda deixa muitas dúvidas entre médicos e familiares. Nos Estados Unidos, de cada 100 mil óbitos por ano, 56 são pela Síndrome da Morte Súbita em Lactentes.
Trata-se da morte inesperada e que permanece sem explicação mesmo depois de minuciosa investigação, incluindo revisão da história clínica, circunstâncias da morte, além de necropsia completa
A síndrome é a principal causa de morte no primeiro ano de vida e a terceira causa de mortalidade infantil nos Estados Unidos. A causa ainda não está definida. O que se sabe é que está associada a alguns fatores, entre os quais a posição em que o bebê dorme no berço.
As mortes ocorrem com crianças que dormem de bruços ou de lado. "Essas posições devem ser evitadas", salienta a dra. Alice.
Além da posição na hora de dormir, há outros fatores que podem resultar na SMSL, como o consumo de cigarro, álcool e drogas pela mãe durante e depois da gestação e falta de pré-natal. Quarto superaquecido, excesso de roupas, colchão macio e a presença, no berço, de protetores, travesseiro, almofadas, cobertas soltas e bichos de pelúcia estão entre os fatores de risco da síndrome. "Compartilhar a cama dos pais também não é recomendado", avisa a médica.
Segundo o National Institute of Child Health and Human Development, dos EUA, os bebês negros são cerca de duas vezes e meia mais suscetíveis à síndrome do que os brancos. A morte súbita é mais frequente no sexo masculino. Os prematuros - com menos de 37 semanas de gestação -, os recém-nascidos com menos de 2,5 quilos, os gêmeos e irmãos de crianças que tiveram morte súbita também estão entre os que correm mais risco.

Atenção redobrada

Desde 1991, quando a Inglaterra e a Austrália iniciaram campanhas back is best, que orientavam os pais a colocar os bebês de costas para dormir, seguidas pelos EUA com a campanha back to sleep, o número de mortes por SMSL tem diminuído a cada ano nesses países.
No Einstein há a Campanha Segurança do Bebê no 1º Ano de Vida, com o objetivo de informar sobre as possíveis formas de prevenir a síndrome. "Instituir campanhas para sensibilizar a sociedade e orientar os pais e familiares nas maternidades são ações importantes para reduzir a ocorrência desse evento", afirma a Enfermeira Maria Fernanda Dornaus, coordenadora de enfermagem da Unidade Neonatal do HIAE.
Conheça as orientações da campanha:
  • Coloque o bebê para dormir de barriga para cima em seu próprio berço. Evite as posições de lado ou de barriga para baixo
  • Quando o bebê estiver acordado, pode ser colocado de barriga para baixo desde que acompanhado por um adulto. Essa posição é recomendada para o fortalecimento da musculatura e desenvolvimento do bebê
  • O berço deve ter grades verticais próximas e colchão firme
  • Mantenha o berço sem brinquedos, bichos de pelúcia, almofadas, travesseiros e protetores. São itens que podem cobrir o rosto do bebê e sufocá-lo
  • Prenda o cobertor sob o colchão. Posicione o bebê na parte inferior do berço, com os pés encostados nas grades dos 'pés' do berço. O cobertor deve cobrir o tórax, deixando os braços livres. Esses cuidados evitam que o bebê escorregue sob o cobertor
  • O bebê não deve dormir na cama com os pais. Coloque o berço no quarto do casal nos primeiros meses
  • O quarto deve estar arejado, com temperatura agradável. Não aqueça o ambiente porque este é um dos fatores de risco para a morte súbita
  • Vista o bebê com roupas leves para dormir
  • Quando o aleitamento estiver estabelecido - após o primeiro mês de vida -, é recomendado o uso de chupeta enquanto o bebê está adormecendo. A chupeta é uma forma de estimular o recém-nascido e também um fator protetor contra a morte súbita. Depois que o bebê adormecer, ela pode ser retirada
  • Não permita que fumem no quarto do bebê ou próximo a ele
  • Assegure-se de que, quando outra pessoa cuidar do seu bebê, ela siga essas orientações
  • O uso de monitor cardiorrespiratório em casa não reduz o risco de Síndrome da Morte Súbita em Lactentes. A apneia da prematuridade não está associada à síndrome.
fonte: einstein.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Universo Pequenino | Blogger Template by Enny Law